Tesouro Nacional lança livro com guia para DEA

DEA é uma técnica de mensuração de eficiência que usei no meu primeiro trabalho na iniciação científica, sobre produção acadêmica nos cursos de pós filiados a ANPEC. Este livro do Tesouro sobre gasto público traz uma pequena resenha do método e mostra sua aplicação no R, software estatístico gratuito. No meu tempo, a gente usava o DEA-Solver que era um add-in de Excel que vinha em um livro. Download do livro no link.

A Secretaria do Tesouro Nacional lançou, na última terça-feira (23/06), o livro Avaliação da Qualidade do Gasto Público e Mensuração da Eficiência. O objetivo do trabalho, resultado da parceria do Tesouro Nacional com o Banco Mundial e com diversas instituições de ensino superior, é fomentar o debate sobre qualidade do gasto público e  disseminar técnicas de mensuração de eficiência do gasto.

via Tesouro Nacional lança livro sobre Qualidade do Gasto – Artigo Tesouro Nacional – STN.

Acesso aberto de periódicos? Vale a pena (#segundoestudos)

Assunto interessante, já falamos dele por aqui:

Poderíamos usar os recursos gastos globalmente em assinaturas de periódicos científicos por bibliotecas acadêmicas, centros de pesquisa e outros, e fazer sua transição, ou alterar sua proposta para custear a publicação destes mesmos periódicos e artigos em acesso aberto?

via Recursos gastos globalmente em assinaturas de periódicos podem ser completamente transferidos para um modelo de negócio de acesso aberto para liberar acesso aos periódicos? | SciELO em Perspectiva.

Como faço para que me leiam?

Boas dicas para divulgação de suas publicações no blog do Scielo.

Nilsson propõe algumas ações clássicas e convida outros pesquisadores a revelar seus conselhos úteis (tips).

  • Publicar preprints/postprints em repositórios como arXiv ou similares.

  • Levar uma boa quantidade de reprints para as próximas conferências em que comparecer.

  • Escrever um comunicado de imprensa em colaboração com o escritório ou assessoria de imprensa da sua universidade.

  • Enviar avisos a uma lista apropriada de e-mails.

  • Incluir cópias do artigo nos painéis de notícias nas cantinas das universidades que visita e trabalha.

via Como faço para que me leiam e me citem se não publico em elite-journals? | SciELO em Perspectiva.

Saiu na Revista de Economia Política!

Saiu o artigo! Já disponível para baixar no site da revista, mas ainda não no Scielo. O texto utiliza dados da minha dissertação de mestrado, retrabalhados.

Price synchronization in retailing: some empirical evidence

Marcelo Resende, Rodrigo Zeidan e Gabriel Rega

The paper investigates the synchronization of price changes in the context of retail tire dealers in São Paulo-Brazil and ed items in supermarkets for cleaning supplies and food in Rio de Janeiro-Brazil. Results indicate similar and non-negligible synchronization for different brands, although magnitudes are distant from a perfect synchronization pattern. We find interesting patterns in inter-firm competition, with similar magnitudes across different tire types. Intra-chain synchronization is substantial, indicating that a common price adjustment policy tends to be sustained for each chain across different products.

via Revista de Economia Política.

Can We do Better than R-squared?

Tom Hopper

If you’re anything like me, you’ve used Excel to plot data, then used the built-in ?add fitted line? feature to overlay a fitted line to show the trend, and displayed the ?goodness of fit,? the r-squared (R2) value, on the chart by checking the provided box in the chart dialog.

The R2 calculated in Excel is often used as a measure of how well a model explains a response variable, so that ?R2 = 0.8? is interpreted as ?80% of the variation in the ‘y’ variable is explained by my model.? I think that the ease with which the R2 value can be calculated and added to a plot is one of the reasons for its popularity.

There’s a hidden trap, though. R2 will increase as you add terms to a model, even if those terms offer no real explanatory power. By…

Ver o post original 1.248 mais palavras