Multiplicadores Fiscais ao longo do ciclo

O Rodrigo Orair do IPEA, especialista em política fiscal, o mesmo que calcula o déficit estrutural do Brasil e que já vi palestrar, tirou segundo lugar no prêmio do Tesouro Nacional este ano com um trabalho de estimação dos multiplicadores fiscais ao longo do ciclo econômico, com um modelo STVAR. A conclusão dele é que os multiplicadores são maiores que um nos momentos de baixa e menores nos momentos de alta no ciclo, o que pode explicar por que usualmente trabalhos que utilizam coeficientes invariantes no tempo obtém o resultado de multiplicadores menores que um. Outro ponto importante é a separação da eficiência por instrumento de política. Por exemplo, as isenções FISCAIS sempre teriam multiplicador menor que um, independente da etapa do ciclo.

Segue o link: http://bit.ly/2fG18oE

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s