Economia e valores

A economia tradicional tenta se isentar de qualquer tipo de julgamento de valores. Todo seu esforço de ser científica está baseado em uma visão positivista de ciência, onde opiniões não tem vez frente aos fatos.

Neste livro, Walsh e Putnam investem contra essa ideia, se servindo de toda crítica ao positivismo escrita no século XX e tentam demonstrar como é possível uma discussão de valores dentro da economia, inclusive citando o Sen (livro na pilha de leitura também). Com isso trazem de volta parte do que havia se perdido na transição do clássico para o neoclássico no século XIX.

O que eu me pergunto é: se já gostávamos de dar opinião em tudo antes, imagina agora?

A recent volume by Vivian Walsh and Hilary Putnam,  The End of Value-Free Economics, brings to a fine point a line of argument that has been brewing for fifteen years: is the logical positivist insistence on separating “fact-based” science from “value-based” ethics any longer a tenable one? Most particularly, are there now compelling reasons for declaring that mainstream economics needs to recognize that the distinction is wholly untenable? Is the zeal for insisting on “positive” economics now unsupportable? Should economists at last recognize that Lionel Robbins’ strong exclusion of normative language from the science of economics both unjustified and unwise?  Walsh and Putnam argue that the answers to each of these questions is definitive: the strict dichotomy between fact and value in economics can no longer be supported.

via UnderstandingSociety: Value-free economics?.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s